Ser feliz vale de alguma coisa?

0
226
Vale a pena ser feliz? Associação Brasileira de Dianética

O ponto de vista de um Auditor de Dianética sobre a condição de ser feliz.

Sou Auditor de Dianética desde 2015.

São então 6 anos de estudos, atendimento a pacientes e observação prática das pessoas, das coisas e das condições gerais do que chamamos de humanidade.

O ponto que mais me chamou a atenção sempre, é como um paciente chega ao final de uma sessão de Dianética transformado.

Não importa o quão trágica seja a situação que ele encontrou na sua vida, ou o quão simples e aparentemente inocente tenha sido esta experiência, a alteração positiva no tom emocional do paciente é marcante.

É algo parecico com dar uma carga rápida no seu celular. O celular está lento, demora para acessar, etc. Então você o coloca num carregador rápido e depois de meia hora está como novo. Reluzente, rápido e eficiente. É novamente um celular feliz.

No caso do paciente, ao retirar o peso daquela experiência da sua mente, há um resgate da energia bloqueada.

A energia ficou soterrada sob camadas de más experiências. Durante a sessão de Dianética é removida uma destas experiências traumáticas. É como abrir uma janela que ilumina parcialmente um ambiente que antes era totalmente escuro.

Mesmo essa pequena janela é suficiente para entrar luz. Mesmo essa pequena janela é suficiente para permitir o acesso do paciente à sua reserva de energia, que antes estava muito bloqueada e insuficiente.

Ao contrário do celular, que busca energia externa para voltar a operar, o paciente, através de Dianética, encontra o acesso para recuperar a energia interna, antes bloqueada.

Mas o que isso tem a ver com felicidade?

Um exemplo:

Você tem uma intensa dor no joelho. Passam os dias e a dor vem e volta.

Então você ignora a dor, que vem mais vezes do que volta e se acostuma com ela.

Mas lá está a dor no joelho, frequente, sempre reaparecendo e fazendo você sofrer dia sim dia não.

Então você toma uma iniciativa corajosa. Decide ir ao médico e ver o joelho, pois já não consegue trabalhar direito e seus ganhos estão sendo reduzidos.

Essa redução é uma condição contra a sua própria sobrevivência.

O médico faz uma radiografia e vê que a cartilagem do seu joelho está desgastada e por isso a dor intermitente.

Ele indica um medicamento que reforça as cartilagens do joelho e você toma então este medicamento.

A dor agora mais vai do que vem e após algumas semanas já não existe mais.

À medida que a dor ia sumindo e a cartilagem do joelho se recompunha, você pode retomar o ritmo natural de trabalho e até conseguiu produzir mais do que antes, pois está feliz por não sentir mais a dor.

A sensação de felicidade provém da eliminação da dor e da recuperação da capacidade física. Com isso a capacidade de pensar voltou ao seu melhor nível e você consegue então fechar mais negócios e ter remuneração mais elevada.

OK, joelho bom, vendas subindo, ganhos subindo, condições gerais de vida melhorando e por aí vai.

Felicidade de estar trocando de carro por um melhor, felicidade de estar com aparência melhor, você sorri mais e as pessoas então sorriem mais para você.

Você se sente melhor. Sente-se mais próximo da condição natural do ser humano, que é a condição de ser feliz e estar feliz a maior parte do tempo.

Naturalmente, coisas acontecem, pessoas se vão, condições econômicas mudam e por aí afora, mas você, você está em um tom emocional que lhe permite continuar sentindo-se feliz mesmo com todas as dificuldades que surgem no dia a dia.

A vida pode ser realmente comparada a um jogo. Você vai ter que jogar. Aliás já está jogando, gostando disso ou não.

Desistir da vida é uma opção? Sim… mas envolve um sofrimento intenso e por vezes muito longo.

Já observou pessoas que ficaram tão infelizes que estão sofrendo miseravelmente por anos a fio antes de finalmente abandonarem a vida?

Então, sim. Ser feliz vale alguma coisa. Aliás vale mesmo muito mesmo, mesmo, mesmo.

Se você concorda com a minha colocação, mesmo que parcialmente, venha conhecer Dianética.

Ou pelo menos, leia os demais artigos nesse site, leia alguns depoimentos, pesquise.

Leia o livro Dianética, mesmo que comprando uma cópia em algum sebo.

Informe-se e venha.

Há solução para a infelicidade. E esta passa por uma recuperação das suas melhores condições físicas, mentais e emocionais.

E isto obtemos todos os dias aplicando a terapia de Dianética.

Felicidades a você e parabéns por ter lido este artigo até o final!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui